Auto Liberação Miofascial

Precisamos entender algumas características, para realmente dar a devida importância a este processo.
O tecido fascial liga e percorre todo o corpo, as áreas mais espessas transmitem tensão em muitas direções, e sua influencia é sentida em pontos distantes.
Os trilhos anatômicos são esquemas que conduzem a uma melhor percepção tridimensional da anatomia musculoesquelética e a uma avaliação dos padrões de compensação e distribuição de forcas do corpo como um todo.
Formando “linhas“ pelo corpo por onde são distribuídas trações tensões, fixações, compensações e a maioria dos moimentos do corpo.
Em termos clínicos, ele conduz a um entendimento diretamente aplicável de como problemas dolorosos em uma área do corpo podem estar ligados a uma região totalmente “silenciosa“ e até certo ponto distante desse problema.
Por que liberar a fáscia?
Quando o músculo é sobrecarregado por alguma razão, a fáscia absorve parte dessa carga, pois é submetida a um esforço contínuo e excessivo, tornando-se mais densa, mais curta e perdendo elasticidade e plasticidade.
Assim o corpo muda, gradativamente sua estrutura e desenvolvendo disfunções e desequilíbrios posturais graves, dores por contraturas ou até emocionais por dor crônica.
No vídeo demonstrei uma sequencia simples e rápida com o foam roller, uma das diversas técnicas utilizadas para a liberação das fáscias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *